quinta-feira, 28 de maio de 2009

♥ Como Eu Te Amo?


COMO EU TE AMO?

Discurso de Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos de A Igreja de Jesus Cristo Dos Santos Dos últimos Dias - "How Do I Love Thee?"
-
"Gostaria de falar com vocês esta manhã sobre o amor cristão, e o que eu penso que pode e deve significar em suas amizades, no seu namoro, num compromisso sério, e, finalmente, no seu casamento.[...] Tomei como título esta manhã o maravilhoso verso da Sra. Browning, "Como Eu Te Amo?". Não é "Quando eu te amo?" nem "Onde eu te amo?", nem "Por que eu te amo?" nem, "Por que você não me ama?" mas sim 'como', como eu o demonstro? Como posso revelar verdadeiro amor por você? Há muitas qualidades que você vai querer procurar num amigo ou num namoro sério - isso sem falar num cônjuge e companheiro(a) eterno(a) - Mas, com certeza, entre as primeiras e mais básicas destas qualidades estarão "cuidado" e "sensibilidade". Pensem o melhor a respeito um do outro, especialmente daqueles que você diz amar; Aceite as coisas boas e duvide das más. Os profetas nos dizem que o Verdadeiro Amor "tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta" (I Coríntios 13:7). Assim Cristo nos amou e é assim como Ele espera que nos amemos. Como uma última ordem para todos os Seus discípulos, em todos os tempos, Ele disse: "Um novo mandamento vos dou, que vos ameis uns aos outros assim como eu vos amei a vós" (João 13:34). Jesus Cristo, a Luz do Mundo, é a única lâmpada pela qual você pode ver com sucesso o caminho de amor e felicidade para você e para o seu amor. Como devo te amar? Como Ele ama, pois essa é a maneira que "nunca falha".
-
Poema de
Elizabeth Barrett Browning
-
Como Eu Te Amo?
-
Amo-te quanto em largo, alto e profundo
Minh’alma alcança quando transportada,
Sente, alongando os olhos deste mundo,
Os fins do Ser, a Graça entressonhada.

Amo-te em cada dia, hora e segundo:
À luz do sol, na noite sossegada.
E é tão pura a paixão de que me inundo
Quanto o pudor dos que não pedem nada.

Amo-te com o doer da velhas penas;
Com sorrisos, com lágrimas de prece,
E a fé da minha infância, ingénua e forte.

Amo-te até nas coisas mais pequenas.
Por toda a vida. E, assim Deus o quisesse,
Ainda mais te amarei depois da morte."
-
(Sonetos do português [1850], pág. 43)

2 comentários:

Bryan disse...

chique demais

Hellen ツ disse...

Uhuum! Lindo esse texto, né?!
Eu admiro muito o Apóstolo Holland. Ele sempre passa um sentimento e um espírito incríveis em suas palavras.

Chiiique demais! [2]
Beijos pra ti, Bryaan!

ツ‏