terça-feira, 29 de setembro de 2009

♥ Essência de Nossa Individualidade

Essência de Nossa Individualidade


"Pois eu, o Senhor, julgarei todos os homens segundo suas obras, segundo o desejo de seu coração."
(Doutrina & Convênios 137:9)
-
"[O] desejo (...) se relaciona, de modo muito direto, ao nosso arbítrio moral e a nossa individualidade. Seja em sua concepção ou em sua expressão, nossos desejos afetam profundamente o uso que fazemos de nosso arbítrio moral. Os desejos tornam-se, assim, determinantes reais, mesmo quando (...) não queremos sofrer as consequências de nosso desejos. O desejo denota um anseio ou uma aspiração real. Portanto, desejos honrados são muito mais do que preferências passivas ou sentimentos passageiros. Naturalmente, nossos genes, as circunstâncias que nos cercam e nosso ambiente contam muito e moldam-nos de maneira significativa. Contudo, dentro de nós existe uma zona onde somos soberanos, a menos que abdiquemos. Nessa zona encontra-se a essência de nossa individualidade e de nossa responsabilidade pessoal. Assim, o que insistentemente desejamos no decorrer da vida é o que acabaremos nos tornando e o que receberemos na eternidade." (A Liahona, janeiro de 1997, p.21)
-
- Élder Neal A. Maxwell -
-
"Que tuas entranhas também sejam cheias de caridade para com todos os homens e para com a família da fé; e que a virtude adorne teus pensamentos incessantemente; então tua confiança se fortalecerá na presença de Deus; e a doutrina do sacerdócio destilar-se-á sobre tua alma como o orvalho do céu." (Doutrina & Convênios 121:45)
-
"Isto, porém, posso dizer-vos: se não tomardes cuidado com vós mesmos e vossos pensamentos e vossas palavras e vossas obras; e se não observardes os mandamentos de Deus nem continuardes tendo fé no que ouvistes concernente à vinda de nosso Senhor, até o fim de vossa vida, perecereis. E agora, ó homem, lembra-te e não pereças." (Mosias 4:30)

Nenhum comentário: