terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

♥ Como Atingir Minhas Metas?



COMO ATINGIR MINHAS METAS?


O Élder M. Russell Ballard
do Quórum dos Doze Apóstolos, 
faz algumas reflexões sobre o assunto.


Precisamos ter fé. Precisamos ter fé em Deus. Precisamos ter fé no Senhor Jesus Cristo. E, oh, quão desesperadamente precisamos ter fé em nós mesmos.
Quando estabelecer uma meta e comprometer-se a ter a autodisciplina necessária para atingir aquela meta, você vai eliminar a maioria dos problemas de sua vida. Despenda suas energias fazendo coisas que terão importância.
Se suas metas forem justas, empenhe-se em alcançá-las.
Você precisa cultivar o desejo de desenvolver a capacidade de estabelecer metas dignas e realistas.

Extraído de "Do Things That Make a Difference", Ensign, junho de 1983, pp. 69, 71, 72.

-
"Olhar para o céu deve ser nosso empreendimento para toda a vida. Algumas pessoas tolas dão às costas para a sabedoria de Deus e seguem a sedução da moda inconstante, a atração da falsa popularidade e a emoção do momento. Seu curso de ação se parece com a decisão desastrosa de Esaú, que trocou sua primogenitura por um prato de lentilhas.
E quais são os resultados dessa ação? Testifico-lhes hoje que a rejeição a Deus resulta em convênios quebrados, sonhos desfeitos e esperanças frustradas. Peço que fujam desse pântano de areia movediça. Vocês têm um nobre legado. A vida eterna no reino de nosso Pai é sua meta.
Essa meta não é alcançada por uma gloriosa tentativa, mas é resultado de uma vida inteira de retidão, um acúmulo de escolhas sensatas, sim, uma constância de propósito e ideais elevados.
Em meio à confusa de nossa era, os conflitos de consciência e o tumulto da vida cotidiana, uma fé duradoura torna-se uma âncora para nossa vida."

- Profeta Thomas Spencer Monson - 

Referência: A Liahona, Janeiro de 2012, Página 45. Presidente Thomas S. Monson, "Guideposts for Life's Journey" [Placas Indicativas para a Jornada da Vida] (discurso proferido em um devocional na Universidade Brigham Young, 13 de novembro de 2007), p. 3, speeches.byu.edu.


Nenhum comentário: